top of page

Como Fazer o Bebê Dormir a Noite Toda?

Se você chegou nesse post é porque você já deve estar se sentindo uma mãe (ou pai) zumbi, com um bebê que acorda diversas vezes de madrugada.


Acredite, eu sei bem o que é isso. Sou mãe de dois filhos e fiquei quase 2 anos sem dormir uma boa noite de sono. Permita-me contar um pouco da minha experiência para chegar à conclusão de alguns fatores que influenciam o sono do bebê.


Minha filha mais velha sempre dormiu muito bem. Quase não deu trabalho à noite quando era bebê. Ela demorava um pouco para pegar no sono (às vezes 40 minutos), mas quando pegava no sono, dormia pelo menos 6 horas seguidas e mesmo com despertares noturnos, voltava a dormir até de manhã.


Quando meu segundo filho nasceu, imaginei que seguir a mesma rotina do sono, seria suficiente, só que não foi bem assim. Logo na maternidade, já percebemos que ele não seria um bebê fácil de dormir e hoje eu reconheço que provavelmente, foi devido a um erro que eu cometi.



ROTINA DO SONO


Como Baby Planner, eu sempre soube da importância da rotina do sono e montamos uma rotina que funciona bem em nossa casa.


Rotina do Sono é uma sequência de fatos que você deve fazer todas as noites antes de colocar o bebê para dormir. Pode ser iniciada de 30 a 40 minutos antes do horário que deseja colocar o bebê para dormir.


Essa rotina pode incluir banho relaxante, músicas calmas, baixa iluminação, massagem, enfim, quem define a rotina é você. O importante é que sejam atividades calmas, afim de relaxar o bebê para dormir. Com o tempo, o bebê começa a reconhecer que essa sequência de atividades significa que a hora do soninho está chegando e acredite, é ótimo para o bebê entender a rotina e saber o que vai acontecer.


Aqui em casa, a rotina que funciona é assim:


- Banho

- Jantar

- Brincadeira em família

- Hora de relaxar: apagamos as luzes, deixando apenas uma luz indireta

- Historinha ou filminho no sofá

- Mamãe faz cafuné (o toque físico libera ocitocina no cérebro, que é um hormônio do amor e ajuda a diminuir o estresse e ansiedade)

- Levo as crianças para cama, no quarto escuro e fico com eles por alguns minutos

- Saio do quarto, mesmo que ainda não tenham pegado no sono, pois, sei que logo vão dormir e eles já estão acostumados com esse processo.


Veja que aqui em casa, o banho acontece antes do jantar. Já testei algumas vezes e percebi que meus filhos ficam muito agitados após o banho e não relaxam pra dormir. Por isso, a importância de você testar para ver o que funciona na sua casa, ok?


ALIMENTAÇÃO (SACIEDADE)


O segundo fator importante para um bom sono é o bebê estar bem alimentado, de barriguinha cheia.


É comum o recém-nascido acordar de madrugada para mamar. O estômago do recém-nascido é muito pequeno e cabe pouco leitinho. Por isso, ele precisa mamar várias vezes, geralmente, de 3 em 3 horas. Portando, é provável que o recém-nascido tenha despertares com fome.


Mas conforme o bebê vai crescendo, a capacidade de seu estômago vai aumentando e a tendência é ocorrer o desmame noturno. Eu sei, esse processo pode ser bem difícil para alguns bebês e nem sempre é possível fazer o desmame.


Nem sempre o bebê acorda de madrugada porque está com fome. Lembre-se que amamentação também é afeto e muitas vezes, o bebê só quer o aconchego. Mesmo os bebês que mamam na mamadeira, também gostam do colinho e do conforto deste momento.


Você deve observar seu bebê para ver se está no momento de fazer o desmame noturno. Ou seja, observar para ver se o bebê realmente está com fome ou só quer um aconchego. Se o bebê realmente tem fome, ainda não é o momento de tirar o mamazinho da madrugada.


Se optar por fazer o desmame noturno, certifique-se de que o bebê mamou bastante antes de dormir, para a fome aguentar até de manhãzinha.


Não é fácil fazer o desmame noturno. Afinal, o bebê já está condicionado à acordar toda noite por volta do mesmo horário e ele vai continuar acordando, querendo o tetê. Se não tiver tetê, vai ser uma choradeira.


Se você realmente estiver determinada a tirar as mamadas da madrugada vai ter que passar por noites de choro, até o bebê se acostumar com a nova rotina, sem tetê.


Esse processo pode ser mais fácil para bebês acima de 6 meses que já comem comidinha e podem ficar mais saciados após o jantar. Mas tudo é uma questão de observação e tentativas.


Meu filho mamou leite materno até 1 ano e 2 meses. Durante esse período, ele mamou muito, muito mesmo! E nunca aceitou mamadeira e outros leites.


Eu acreditava que ele acordava de madrugada com fome. Mesmo mamando bem e comendo comidinha, ele acordava de madrugada querendo mamar.


Minha primeira tentativa foi dar mamadeira, sem sucesso. Depois tentei dar um mingau feito com o leite da fórmula + aveia + fruta (banana ou maçã). Ele comia um pratinho cheio e mesmo assim acordava de madrugada, então, eu tive a certeza que não era fome, porque não era possível um bebê jantar bem, comer mingau e mamar no peito antes de dormir e ainda ter fome.


Foi nesse momento que iniciei o desmame noturno e aguentamos 4 noites de muito choro. E então, na quinta noite seguida sem leitinho, ele entendeu que não ia mais rolar tetê de madrugada, mas continuou acordando várias vezes, o que vai nos levar ao próximo item.


TEMPERATURA AMBIENTE


O meu principal erro sempre foi exatamente na temperatura e vou te explicar exatamente o que aconteceu pra você não cometer o mesmo erro.


Existe uma temperatura ideal para o bebê dormir bem, geralmente em torno de 24ºC.


Mas o clima não está nem aí para a necessidade do bebê e pode ter noite extremamente quente de 28ºC ou extremamente fria, de 4ºC (claro, que tudo depende da região onde você mora, em algumas, a temperatura é mais constante).


Outro detalhe é que independente do clima lá fora, o importante é conferir a temperatura do quarto do bebê. Imagina um quarto que bate sol o dia inteiro durante o verão? À noite, esse quarto vai estar uma verdadeira sauna. Ou um quarto que não bate sol nunca, úmido e gelado? Por isso, é importante você entender a temperatura do ambiente em que seu bebê dorme para fazer os ajustes necessários.


Se você tem ar condicionado com aquecedor no quarto do bebê, esse problema pode ser facilmente resolvido, mas sabemos que não é a realidade da maioria das famílias, então como ajustar?


Algumas alternativas são:


- Ventilador: com o vento direcionado para uma parede para refrescar o ambiente e não diretamente no bebê.

- Aquecedor portátil: ajuda também no banho do bebê, basta colocar o aquecedor no banheiro.

- Umidificador de ar: útil para ambientes secos e para ser usado junto com aquecedor ou ar condicionado portátil, que utiliza a umidade do ambiente durante o uso.


Eu demorei para entender que o quarto do meu filho é o quarto mais quente da casa, pois, circula menos vento. Depois que meu filho dorme, a gente encosta a porta do quarto e deixa apenas uma frestinha aberta e assim circula pouquíssimo ar lá dentro.


Eu não queria ligar o ar condicionado, com aquela neura de que faz mal para o bebê. Mas eu estava muito enganada. Meu filho só começou a dormir bem, quando aprendi a regular a temperatura do quarto dele.


Mas o ponto crucial, mais importante de todos é: VESTIR O BEBÊ ADEQUADAMENTE À TEMPERATURA.


ROUPINHA ADEQUADA


A roupinha para o bebê dormir deve ser confortável e adequada ao clima.


Escolha roupinhas em tecidos macios, simples, sem bordado e nada que possa machucar ou incomodar o bebê. Por exemplo: um macacão básico e simples de algodão.


A escolha da roupinha também deve levar em consideração a temperatura. Se o bebê estiver agasalhado dermais, vai acordar várias vezes com calor. Se estiver pouco agasalhado, vai acordar várias vezes com frio.


Como saber se o bebê está com frio ou calor? Posso te adiantar, que não é pela temperatura da mãozinha! Coloque sua mão no tórax do bebê, dentro da roupinha e sinta a temperatura da pele. Se estiver quente e suada, o bebê está com calor. Se estiver fria, o bebê pode estar com frio.



Nas noites frias, vista o bebê com roupinhas quentinhas em soft, plush, moletom flanelado, roupinhas peluciadas ou térmicas. Uma boa alternativa também é vestir o bebê em camadas, com body e culote por baixo do macacão.


As roupinhas térmicas estão ganhando o coração das mamães e são ótimas para usar como pijaminha. O tecido térmico é muito leve e confortável e mantém a temperatura corporal, então, o bebê precisa de menos quantidade de roupa para ficar quentinho.


Já para as noites quentes, prefira roupinhas em tecidos leves de algodão. Boas opções são: macacão de malha, conjuntos de manga curta e shorts, macaquinho curto. Se estiver muito calor, o bebê pode dormir só de body ou camiseta. O body vai manter o tronco do bebê coberto e aquecido, já a camiseta pode ficar subindo e enrolando no corpo do bebê, deixando a barriguinha de fora.


Esse foi o meu principal erro: AGASALHAR DEMAIS O BEBÊ!

Meu filho nasceu no fim de Junho, num fim de semana frio e chuvoso em São Paulo, com temperaturas de 8ºC.

Eu montei um enxoval de inverno pro recém-nascido com roupinhas bem quentinhos, cobertor quentinho e obviamente, levei tudo isso para a maternidade. Só que dentro do quarto da maternidade tem ar condicionado e não estava o mesmo frio da rua. Resultado: meu bebê resmungava a noite inteira e acordava várias vezes incomodado. Eu pensando que era frio, cobria mais ainda!


Em casa não foi diferente, eu mantinha o bebê com roupas quentinhas e cobria com cobertor peludinho à noite para dormir. Mas minha casa é quente e bate bastante sol no inverno. Não havia necessidade de agasalhar tanto. Por isso a importância de você entender a temperatura do ambiente onde seu bebê dorme.


Com o tempo você vai pegando o jeito e vai entendendo a temperatura do ambiente para vestir o bebê adequadamente e vai perceber se o bebê estiver desconfortável por conta da temperatura.


Força! Logo essa fase acaba e você volta a ter uma boa noite de sono!


ONDE COMPRAR ROUPINHAS PARA O BEBÊ DORMIR?


Loja Novo Bebê, entrega para todo o Brasil e tem ótimas opções.

Clique e veja: www.novobebe.com.br

1.153 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page