top of page

Roteiro de 5 Dias em Buenos Aires Argentina em Casal - Pontos Turísticos e Restaurantes

Ainda compensa viajar para Buenos Aires?


Fomos para Buenos Aires em 2023 quando o peso argentino estava bem desvalorizado e a viagem toda saiu muito barato.


Tenho acompanhado as notícias sobre a Argentina e apesar da alta dos preços, ainda compensa a viagem e há grandes oportunidades em comer e beber bem, gastando pouco (comparado ao preço aqui no Brasil).




Hospedagem


O hotel é excelente. Um dos melhores quartos que já me hospedei.


Café da manhã incrível.


Fica bem ao lado da Casa Rosada. Próximo à estação de metrô e de vários pontos turísticos. Dá pra ir a pé a Feirinha de São Telmo e Puerto Madero.


É um hotel que eu super recomendo, mas se eu fosse novamente para Buenos Aires, escolheria uma hospedagem em Palermo. O centro da cidade é muito parado a noite.


Uma boa dica sobre hospedagem é fazer a busca pelo hotel com a moeda pesos, ao invés de reais. O Booking (ou outro site de reservas) vai exibir o valor com a moeda argentina. Busque um hotel que tenha a opção de pagar no hotel. Não pague nenhum valor online com antecedência. Turistas estrangeiros tem isenção de 21% referente ao imposto IVA em hotéis (não se aplica a Airbnb). Para ter a isenção é preciso pagar com um cartão de crédito ou débito internacional (emitido fora da Argentina) ou transferência bancária internacional, além de exibir um documento estrangeiro (identidade ou passaporte) no momento de pagar a conta na hospedagem.


Abaixo segue o nosso roteiro de 5 dias para uma viagem de casal.



Greve na Argentina


Nossa viagem durou 6 dias, havia a previsão de chegar em Buenos Aires no fim da tarde, mas tivemos um problema com vôo que atrasou tudo.


Os funcionários do Aeroporto de Buenos Aires (AEP) estavam em greve e não havía equipe para o desembarque dos passageiros nem das malas. Depois de uma longa espera para desembarcar e aguardar a bagagem (que não chegou), decidimos ir para o hotel dormir somente com 1 mala de mão.


Fica a dica para sempre ficar atento quando a companhia aérea "obriga" a despachar a bagagem de mão na porta da aeronave, alegando que não há espaço suficiente para alocar todas as bagagens. Segure pelo menos 1 bagagem com você. Foi o que fizemos e graças a isso, tínhamos algumas trocas de roupa.


Outra dica é sempre fazer a mala com itens misturados do casal (ou da família) em todas as malas. Assim, se uma mala atrasar ou extraviar, ninguém vai ficar sem nenhuma roupa para usar na viagem. Sempre fizemos as malas dessa forma e essa foi a primeira vez que de fato tivemos um problema com bagagens e a nossa solução foi útil de verdade.


Devido a esse problema no aeroporto, perdemos a reserva do jantar da primeira noite e perdemos boa parte da manhã do primeiro dia voltando ao aeroporto para buscar nossa bagagem.


Já havíamos sido alertados sobre épocas de greve na Argentina e escolhemos a data evitando pegar uma época de greve, mas não teve jeito. Tenha em mente que esse tipo de situação pode ocorrer ao viajar para a Argentina. Greves são comuns por lá (assim como no Brasil).



Câmbio


Começamos o primeiro dia na Western Union sacando o dinheiro no câmbio paralelo. Fomos logo cedo e já tinha fila.


Sinceramente, não sei se compensa a economia de fazer o câmbio na Western Union. As filas são grandes, se você não chegar logo cedo pode ser que o dinheiro acabe e você não consiga sacar. No domingo, estava fechado e não encontramos nenhuma Western Union aberta. Se optar por esse tipo de câmbio, prepare-se para passar perrengue, perder muitas horas da sua viagem e não deixe de ter outra forma de pagamento (caso fique sem dinheiro).


Uma boa alternativa é fazer o cartão da Wise ou da Nômade, que são aceitas em praticamente todos os lugares. É só um pouco mais caro do o câmbio da Western Union, mas a diferença não é tão significativ no fim das contas. Gastamos bastante de uber tentando achar lojas abertas e lojas com dinheiro para sacar.


Dia 1


Depois de sacar dinheiro e buscar as malas no aeroporto, hora de começar os passeios.

Começamos pela Calle Florida, uma rua de comércios, com um calçadão.

Vale para conhecer ou fazer compras, fora isso, não é nada de mais.


Seguimos para o nosso almoço no Restaurante Elena (1086/88 POSADAS), que já tínhamos feito reserva com antecedência.


É um restaurante chique, que fica no Hotel Four Seasons. O ambiente é lindo e a comida é maravilhosa! Vale cada centavo.



Seguimos a pé para a Floralis Generica, uma escultura de metal que forma uma flor. Durante o dia as pétalas ficam abertas e à noite elas fecham. Rende boas fotos, com um parque muito bonito em volta e espelhos d'água.


Passamos em frente a Faculdade de Direito e seguimos para o Jardim Japonês. Para entrar no Jardim Japonês é necessário comprar ingresso (site oficial aqui). É um jardim muito bonito, com muito verde, flores e lagos. Também é um local que rende belas fotos e vale sentar um pouco para descansar e apreciar a paisagem.


Voltamos para o hotel para tomar banho e chegar a tempo de ver o por do sol no Crystal Bar (Aimé Painé 1130, Puerto Madero). O bar fica no 32º andar e tem vista de toda a cidade. Exelente para tomar um vinho. É uma das vistas mais incríveis. É bom chegar por volta das 18hs /19hs (dependendo da época do ano) para ver o por do sol e pegar um bom lugar (não aceita reservas).



Dia 2


O primeiro passeio foi no Obelisco de Buenos Aires pra tirar algumas fotos clássicas.


Passamos em frente ao Teatro Colon, mas não entramos, a fila estava gigante.


Ali pertinho fica o Tango Porteño. Aproveitamos para comprar ingressos para assistir uma apresentação de tango na noite seguinte. Conto sobre essa expericência mais adiante.


Almoçamos no Corte Comedor (Avenida Olazábal 1391). Fizemos a reserva online e garanto que vale muito a pena. Uma das melhores carnes que comemos na Argentina. Tudo era excelente.



Dali fomos experimentar o famoso sorvete de Franuí da Heladeria Flamingo, que fica em Belgrano (Endereço: Zapiola, 2145). É uma região afastada dos pontos turísticos, mas próxima ao restaurante Corte Comedor. O sorvete é muito bom e vale pelo hype, mas se quiser apenas experimentar o Franuí (framboesa coberta com chocolate) é possível comprar no mercado e comer pura ou colocar em qualquer sorvete.


Fomos para a região de Palermo e aproveitamos para comprar muitos vinhos, doce de leite e chocolates no mercado. A compra ficou pesada e tivemos que chamar um uber para voltar ao hotel.


O jantar foi no Uptown (Arévalo 2030 ). Um bar escondido, que imita uma estação de metrô. Fizemos reserva com bastante antecedência, pois é bem concorrido. Bons drinques e boa comida, num ambiente jovem, que se transforma numa balada.



Dia 3


A Feirinha de São Telmo acontece aos domingos e fica bem movimentada. São várias barraquinhas montadas na rua, que vendem de tudo: acessórios, objetos decorativos, bebidas, roupas, docinhos.


A Estátua da Mafalda fica nessa região, mas a fila para tirar fotos ali aos domingos é enorme. Então se puder voltar em outro momento, com certeza terá uma foto mais tranquila, sem tanta gente ao fundo.


Almoçamos num bar de rua, La Parri (Dr. José Modesto Giuffra, 341), nessa região de São Telmo. Um local simples, de rua, comemoa um choripan (sanduíche de pão e linguiça) e cerveja. Comida boa e barata, sério, muito barato mesmo.


Passeamos mais um pouco por ali, compramos doce de leite na La Casa Del Dulce de Leche (Defensa 733 - San Telmo). Muito bom. Compramos também licor de doce de leite, que é uma delícia. Trouxemos de presente e gostei mais do que os de mercado.


Sentamos na Cervejaria Baum San Telmo (Defensa, 902), um ambiente agradável com música boa e cerveja boa.



Depois fomos conhecer o Estádio La Bombonera. Pegamos um uber e descemos em frente ao estádio, tiramos várias fotos. Essa é a parte que os homens gostam.


Dali seguimos a pé para o famoso bairro Caminito, que tem aquela esquina coloridinha icônica das fotos de Buenos Aires. Fica a 4 quarteirões de distância do estádio. Essa região fica mais afastada e não tem muito o que fazer. Tem alguns restaurantes e muitas lojinhas de lembrancinhas.


À noite já tínhamos 2 programações: Ver o Secret Garden no Jardim Botânico e assistir um tango no Tango Porteño.


O Secret Garden é um evento com projeção de luzes, que acontece no Jardim Botânico nos meses de Julho e Agosto. Já conferi a programação e vi que agora em 2024 haverá o evento novamente em Julho e vale muito a pena, porque é uma experiência muito legal e diferente. tenho certeza que meus filhos iam amar, tinha bastante criança. Comprei o ingresso nesse site clique aqui.



Sobre o tango, nós queríamos muito ver um show de tango, mas ficamos em dúvida em qual show escolher. Deixamos para decidir pessoalmente quando estivéssemos em Buenos Aires porque vimos uma dica de que é muito mais barato comprar o ingresso na bilheteria do que online e de fato é verdade. Pagamos praticamente metade do valor que estava no site do Tango Porteño e ainda tínhamos direito a 2 empanadas por pessoa e vinho.


A experiência do tango foi muito legal. Eu achava que não ia curtir porque não é muito a minha cara, mas adorei. A apresentação é muito bem feita, a música agradável, comida e bebida boa.


A única coisa que eu não gostei é que a mesa é compartilhada. Sentamos numa mesa para 4 pessoas e como estávamos em apenas 2 pessoas, outro casal sentou conosco. Não sabíamos disso quando compramos o ingresso. Se você for em mais pessoas não terá esse tipo de problema.



Dia 4


Começamos o dia no Arco de Rosedal, como fomos muito cedo, os bares e restaurantes estavam fechados, mas o lugar é muito bonito e parece ser interessante ir para comer.


Seguimos para o Jardim Botanico, mas em Agosto praticamente não haviam flores e não valeu a visita. O local deve ficar muito bonito na primavera. Só valeu a pena mesmo ir à noite no evento Secret Garden.


Nosso plano era almoçar no Don Julio (restaurante 1 estrela Michelin, super concorrido). Infelizmente, não conseguimos reservar com antecedência, porque quando fechamos a viagem a data já estava próxima e a resevra no Don Julio tem que ser feita com meses de antecedência. Mas vimos uma dica que se chegar bem cedo, é possível entrar na fila de espera do dia e aguandar vagar uma mesa. Então fomos às 11h30 com a intenção de epserar. Não deu certo. Mesmo chegando super cedo, fomos informados que a lista de espera do dia já estava lotada.


O plano B era almoçar no Lo de Jesús (Gurruchaga 1406), que fica a poucos quarteirões de distância do Don Julio. Estava bem vazio e a comida é excelente. Eu ainda coloco o Corte Comedor como o primeiro da lista de restaurantes que experimentamos em Buenos Aires.



A tarde foi de compras de vinhos e doces. É permitido trazer até 16 garrafas de vinho por pessoa no avião, sendo 6 garrafas dentro da aeronave e o restante despachadas. Ou seja, poderíamos trazer até 32 garrafas de vinho e claro que aproveitamos a cota máxima permitida, porque adoramos um bom vinho e os vinhos na Argentina são muito baratos. Trouxemos vinhos excelentes por R$ 50,00 e Chandon por R$ 20,00. Pelo que tenho acompanhado dos preços, mesmo com a lata dos preços, ainda vale muito a pena comprar vinhos em Buenos Aires.


À noite jantamos na Florería Atlántico (Arroyo, 872). É uma floricultura, mas dentro da loja tem uma escada que leva para o subsolo onde funciona um bar com drinques super diferentes e exóticos. Fizemos reserva com antecedência, pois é bem concorido.


Pra ser bem sincera não gostei muito. As bebidas são exóticas demais e os drinks que provamos achamos meio esquisitos. Valeria mais a pena ter investido em um vinho tradicional. A comida é boa, mas o ambiente é muito lotado e um pouco claustrofóbico, um corredor estreito com bar, mesas, gente em pé, sem janelas. Enfim, nada que faz o meu estilo, mas pra quem gosta de passeios alternativos, pode ser uma opção interessante.


Dia 5


Tomamos café no hotel e arrumamos as malas, pois nosso vôo era no fim da tarde e tinha que encaixar muitos vinhos na mala (missão impossível). Tivemos que sair para comprar mais uma mochila.


É permitido levar 1 mala de bordo + 1 mochila + 1 bolsa pequena por pessoa. Além disso, compramos uma bagagem extra de 23Kg despachada e tínhamos a intenção de comprar mais uma bagagem de 23Kg somente na volta, diretamente no aeroporto de Buenos Aires, pois sabíamos que na Argentina é mais barato comprar a bagagem direto no balcão de embarque.


Na ida, levamos uma mala vazia dentro da outra, para trazer com vinhos na volta. Mesmo assim, precisamos de mais um mochila (que estava dentro da nossa cota). Também levei bastante protetor de garrafa e plástico bolha.


Terminando as malas, fizemos checout no hotel e deixamos as malas no guarda-volumes do hotel para aproveitar o restante do dia antes da ida ao aeroporto.


PS: Não trouxemos todos esses vinhos e chocolates para o Brasil. Alguns vinhos abrimos no hotel e tomamos durante nossa estadia.



Fomos ver a Estátua da Mafalda. Por ser uma terça-feira de manhã, estava super vazio e conseguimos tirar fotos sem muvuca. A vantagem é que ficava bem pertinho do nosso hotel.


Depois fomos passear pela região de Puerto Madero e escolher um restaurante. Temos uma tradição de sempre provar um Mc Donald's nos países que visitamos, e não poderia ser diferente nessa viagem. Além disso, nosso tempo estava corrido, pois perdemos muito tempo indo atrás de mochila extra para finalizar as malas. Esse foi o fim do nosso passeio, logo depois fomos para o aeroporto e não tivemos problemas no embarque, já que a greve havia terminado.


8 visualizações0 comentário

Comments


ONDE COMPRAR ENXOVAL DO BEBÊ

loja do bebe amazon como comprar enxoval de bebe com desconto.jpg
bottom of page